Desde quando você se foi

(Laís Moura)

Era outono, e a cada 5 metros eu encontrava montinhos de folhas de árvores pelo parque central. O forte cheiro de eucalipto esfriava minha mente, e desse jeito, conseguiria me lembrar do ocorrido com mais detalhes. Afinal, não é sempre que eu fico disposta em acordar as 5:30 da manhã. Já tinha tentado de tudo: ir ao local do ocorrido, enfiar minha cabeça numa vasilha com gelo, e essa seria minha última tentativa.

 Thaís. Porquê teve de ir tão cedo?
 No MP4 dela, tocava a música do Fresno, "Desde quando em que você se foi".
 Jurei a mim mesma que as lágrimas nunca mais caíriam, afinal, quem é que chora por uma prima que se mudou para longe e que você não fala a mais de 7 anos? Eu até hoje nunca entendi direito o motivo de tanta tristeza. Thaís foi minha melhor amiga na minha infância, mas desde que completei meus 12 anos, não nos falamos mais.Ano passado, ela se mudou para a Europa, e quando eu acordei, tinha um bilhete escrito '' se cuida " e o MP4 do lado.
 É, mas como minha amiga costuma dizer, a vida as vezes puxa o nosso tapete.
 Corria com mais velocidade, a medida que me adentrava na floresta. Ao fundo, uma música de Legião Urbana, não sei qual. Nunca fui muito ligada a MPB, apesar de me identificar com a maior parte das músicas dessa classificação.
 A mochila pesava em meus ombros, e pássaros se comunicavam assustados. Um cachorro saiu correndo na direção contrária em que eu estava, e pombos voavam aos montes. Na mesma direção.
 As pessoas que estavam no parque ignoraram a manifestação, mas meu instinto dizia para eu correr. E rápido.
 O vento arrastava com força as folhas na direção sul,e senti uma vontade enorme de vomitar.
 Segui o vento.
 As pessoas me observavam estranhas, mas eu corria o mais rápido possível, acompanhando o cachorro. Logo acima, os pássaros berravam e sobrevoavam minha cabeça, e ouvi os ganidos dos cachorros dométicos. Marcavam cinco e meia da manhã no relógio, e as pessoas começaram a prestar atenção no nosso movimento. A medida que corria, percebi que me afastava cada vez mais do mar.
 Bom, era impossível ser uma tsunami, pois fenômenos assim só aconteciam em países distantes, e aqui no Brasil isso nunca aconteceu. Então, o que seria?
 Minhas pernas pesavam um chumbo, e depois de uns 10 minutos correndo, vi duas meninas, loiras e mais brancas que a minha pele, correndo ao meu lado.
 - Do you speak inglesh? (Você fala inglês?)
 Eu, como sempre, era um imã de americanos.
 - Yeah (sim) - Respondi.
 - look to the sea!! (olhe para o mar!!)
 Obedeci.
 O mar recuou cerca de 50 metros, e a onda começou a se formar.
 - You need say to the people! They'll die!!! ( Você precisa dizer para as pessoas! elas vão morrer!)
 - TSUNAMIIIIIIIIIIIII! - berrei enquanto corria.
 Não deu nem 3 minutos e milhares de pessoas começaram a acompanhar a gente.
 Depois de 20 minutos correndo, eu e as americanas escalamos a grade de um prédio enorme, subimos as escadas e chegamos ao último andar.Arrombamos a porta de um apartamento, e observamos. Quando a onda chegou no seu auge, elas me abraçaram, fechando meus olhos. Estávamos bem longe do mar, tanto que nem conseguimos vê-lo, mas a onda chegou em nós, e quando se acalmou, a água batia nos nossos joelhos.
 - Don't see that. (Não veja isso). - Me aconselharam.
 - Stay here. Next. ( Fique aqui. Próxima) - Disseram elas, esvaziando a água do apartamento. Aí me lembrei que geralmente sempre vem uma próxima onda.
 Dito e Feito. 10 minutos depois, veio mais uma, mas a água não chegou no nosso prédio.
 - It's o.k. Relax. (Tudo bem, relaxe).
 Saímos de lá às 7:00 da noite. Nadamos em meio aos corpos,até que a água cessou e eu pude ir a pé normalmente. Quando subi a ladeira da minha casa, o mesmo cachorro que passou por mim descansava na frente da minha casa. Desabei e chorando, vomitei horrores.
 Lá de cima, vi milhares de almas apavoradas sobrevoando o céu nublado.

Comentários

Carol Teixeira disse…
Amores, não sabia que tinha amigas tão talentosas assim ! Não nos vemos há muito tempo mais podem ter certeza que estão guardadas no meu coração, nunca esqueci de vocês ! Morro de SAUDADES sempre :P Falem comigo no msn, quero encontrar com vocês ! Beijoooooooooos GATAS
Rodrigo Vellame disse…
Mt bom, tive medo o.O
Pr disse…
Realmente muito bom, gostei muito, creio que com isso vocês podem montar um livro, vocês tem talento, ao ler esse texto me deu vontade de ler mais, saber o que acontece, o titulo em si da um aspecto que estimula a leitura, continuem assim, vocês podem muito. ^^

Postagens mais visitadas